Por Ricardo Stumpf Alves de Souza

sábado, 16 de abril de 2011

A parte que eu deixei

     Esse é o título do livro de poesias que ganhei do autor, Fillipe Sampaio.
     A impressão que tive ao fazer as primeiras leituras é a de que a poesia brota da alma de Fillipe assim como a água limpa brota da fonte: aos borbotões. 
     A emoção que a leitura de sua poesia provoca também é muito forte. Deixo aqui para vocês uma pequena amostra: 

     Tais questões
E então tais questões tomaram conta dos meus dias. Questões que não me sossegam, que não se respondem; que flutuam o tempo inteiro nos balões. São questões insolucionáveis!
Meus olhos perderam o foco, ficam bêbados ao horizonte do nada, sempre buscando resposta às questões...
Meus lábios perderam o sabor e agora tem sabor nenhum e ousam sempre sorrir ao horizonte do nada, sempre buscando resposta às questões...
Minhas mãos perderam a coordenação, vagam inusitadamente pelo meu corpo de horizonte do nada, sempre buscando resposta às questões.
É tão confuso não pensar ou pensar. É tão confuso, tudo tão confuso e tão claro ao mesmo tempo.
Eu queria saber do clima... Você vai sentir minha falta? Tenho medo que um dia chegue e que você não saiba meu nome, para jogarmos de novo.
Acredite, você é mais que uma melodia e mesmo assim eu canto.

Volte atrás, vire-se.
Às vezes me sinto um pouco só e você nunca está, por perto.
Às vezes eu me sinto um pouco exausto de ouvir o som das minhas lágrimas.
Às vezes me stresso quando penso no melhor dos dias que se passaram.
Às vezes eu sinto um pouco de medo e então vejo o seu olhar.
De vez em quando eu caio em prantos.
Às vezes eu me sinto um pouco sem ar e sonho com algo selvagem.
De vez em quando eu preciso de ajuda e me deito como criança sem seus braços.
Às vezes me sinto um pouco com raiva e sei que tenho que sair e chorar.

E eu preciso de você essa noite, eu preciso de você mais do que nunca e se você simplesmente me abraçar forte, nós ficaremos abraçados para sempre. E estaremos somente fazendo o certo porque nunca estaremos errados. Juntos nós poderemos levar isso até o limite por que seu amor é como uma sombra sobre mim o tempo todo.
Eu não sei o que fazer, estou sempre no escuro, estamos vivendo em um barril de pólvora e soltando faíscas e eu realmente preciso de você esta noite. A eternidade começou hoje à noite.

"Era uma vez... eu me apaixonei" e agora estou simplesmente desabando. Não há nada que eu possa fazer.

Durante algum tempo houve luz na minha vida e agora só há amor obscurecido.
Nada que eu possa dizer.

Às vezes eu sei que você nunca será a pessoa que sempre quis ser.
Às vezes sei que você sempre será a única pessoa que me aceita como eu sou.
E então eu sei que não há ninguém no universo tão mágico e maravilhoso quanto você.
Às vezes eu descubro que não há nada melhor e não há nada que eu não possa fazer.

     Fillipe é músico, poeta e estudante de arquitetura, vive em Vitória da Conquista, na Bahia,  e me autorizou a colocar suas poesias no blog. Atenção editores, aí está um grande talento surgindo.

     

3 comentários:

Adriano Araújo disse...

Ricardo,

Permita-me deixar um recado para o autor desta belíssima poesia, Fillipe Sampaio:
- Moço, vc é um talento !

Claudete Eloy disse...

Só quem já amou uma vez na vida pode menssurar a profundidade desta poesia,sua real beleza e toda a sua significação.É apaixonada e apaixonante.Retrata de forma tão precisa o amor que temos certeza que o poeta ama ou amou demais pois não poderia fazer jogos de palavras e obter este resultado cheio de sentimentos. Nenhuma forma de amar é ridícula, imoral ou anormal.Quando dizemos eu te amo,se somos verdadeiros, isto não se extingue. As vezes temos que transmutar o nosso amor,por alguma razão e é só então que compreendemos profundamente o significado do desejo de ser a sombra do seu cachorro.E nos alegrarmos com isto.O amor não exige nada, apenas um coração para se abrigar e pulsar pelo ser amado,não importando a recíproca.

LLipe disse...

Fico grato a Ricardo, pela honra de colocar um dos meus textos aqui. E por esses dois que se antecedem a mim, pelos seus comentários. rs
Queria dizer que é muito importante saber que eu pude tocar de alguma forma algumas pessoas. E dizer que tem muito mais de onde saiu esse.

Obrigado